Site Notícias Jornal Gazeta de vargem Grande Paulista

Segunda-feira, 17 de Junho de 2024

Cidades

Rio Grande do Sul tem alerta de ‘grande perigo’, com ventos de 100 km/h e mais tempestades

Sete cidades na fronteira com Uruguai, no sul do estado, sofrem com temporais nesta terça

Jornal Gazeta
Por Jornal Gazeta
Rio Grande do Sul tem alerta de ‘grande perigo’, com ventos de 100 km/h e mais tempestades
IMPRIMIR
Espaço para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.

Diante das enchentes e da escalada do número mortes em decorrência das chuvas, o Rio Grande do Sul deverá enfrentar mais tempestades já nesta terça-feira (7) na fronteira com o Uruguai. O Inmet (Instituto Nacional de Meteorologia) emitiu alerta de “grande perigo” até o meio-dia desta terça. O último balanço aponta para 90 mortes e 155 mil pessoas estão fora de casa.

O extremo sul do estado deverá ter temporais com mais de 100 mm por dia, ventos acima de 100 km/h e queda de granizo. O instituto avisa que existe “grande risco de danos” em prédios, além do “corte de energia elétrica, estragos em plantações, queda de árvores, alagamentos e transtornos no transporte rodoviário”.

Estão nessa área os municípios de Arroio Grande, Chuí, Herval, Jaguarão, Pedras Altas, Rio Grande e Santa Vitória do Palmar. As tempestades nessas cidades deverão persistir até quarta-feira (8).

Leia Também:

Na região metropolitana e em Porto Alegre, é “muito alta” a chance outras ou permanência das inundações, de acordo com o Cemadem (Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais). O mesmo vale para o Sudeste e Sudoeste do estado, “apesar da previsão de ausência de chuva significativa ao longo do dia”.

Sul do Rio Grande do Sul

O instituto avisou ainda que, cercanias da região de Pelotas, Rio Grande, em direção à Campanha e oeste do estado, até a área de Alegrete e São Borja, também podem ocorrer temporais com ventos acima dos 70 km/h. A queda de granizo não está descartada nesses municípios.

Os meteorologistas explicaram que existe um deslocamento de um sistema de baixa pressão atmosférica, no norte Argentina em direção ao sul do Uruguai, e a formação de um ciclone extratropical, que vai para o oceano. Porém, esse movimento gera uma frente fria para todo o Rio Grande do Sul, com instabilidade, rajadas de vento superiores a 80 km/h e mais chuvas.

O tempo deverá ficar mais firme, seco e frio, a partir do fim da quarta-feira (8) em todo o sul e oeste do Rio Grande do Sul. Isso ocorre por causa da chegada de um sistema de alta pressão atmosférica. Nas demais áreas do estado, a instabilidade cessa no fim do dia.

Final da semana

A previsão para quinta-feira (9) é de tempo frio e seco na maior parte do estado, mas ainda pode chover no norte. A temperaturas mínimas devem ficar entre 4°C e 8°C nas áreas mais frias do sudoeste, Planalto e Serra. Na capital, Porto Alegre, as temperaturas mínimas ficam ao redor dos 12°C (figura 3a, 3b e 3c).

Na sexta-feira (10), a instabilidade retorna devido às áreas de instabilidade. No fim de semana, a formação de uma frente fria, com amplo ingresso de reforço de ar frio de origem polar provocam a chuva.

O final de semana no estado deverá ter tempo úmido e mais frio. O Inmet prevê chuva com mais intensidade no norte e leste do estado. No sul e oeste, por sua vez, o tempo fica mais seco a partir da segunda-feira (13).

FONTE/CRÉDITOS: noticias.r7.com
Comentários:

Crie sua conta e confira as vantagens do Portal

Você pode ler matérias exclusivas, anunciar classificados e muito mais!